Sobre Cinquenta Tons de Cinza

Sinopse:” Quando a estudante de literatura Anastasia Steele entrevista o jovem bilionário Christian Grey, descobre nele um homem atraente, brilhante e profundamente dominador. Ingênua e inocente, Ana se surpreende ao perceber que o deseja e que, a despeito da enigmática reserva de Grey, está desesperadamente atraída por ele. Incapaz de resistir à beleza discreta, à timidez e ao espírito independente de Ana, Christian admite que também a deseja – mas em seus próprios termos.
Chocada e ao mesmo tempo seduzida pelas estranhas preferências de Grey, Ana hesita. Por trás da fachada de sucesso – os negócios multinacionais, a vasta fortuna, a amada família –  ele é um homem atormentado por demônios do passado e consumido pela necessidade de controle. Ao embarcar num apaixonado e sensual caso de amor, Ana não só descobre mais sobre seus próprios desejos, como também sobre segredos que Grey tenta mantes escondidos.

Autora: E. L. James
Ano: 2012
Editora: Intrínseca 
Classificação:
c-Ruim
50-tons-de-cinza

Em 2012 o livro do momento era o Cinquenta Tons De Cinza, muito popular entre as mulheres e adolescentes. Eu também me interessei pelo livro quando me disseram que era um “romance muito louco”, mas eu imaginei um “romance muito louco” e não, falando o português correto, putaria. Ta, peguei pesado, desculpem. Mas o livro não me agradou em nada. “Nooossa Harumi, mas você nem terminou de ler”. Sim eu deixei de ler o livro pela metade. “Mas você deveria terminar de ler, porque depois ele fica legal”. Dane-se, eu não vou continuar lendo um livro que eu não gostei.
Cinquenta Tons de Cinza conta uma história de Anastasia, uma garota humilde, ingênua e que aos 21 anos nunca teve um namorado e nenhuma relação sexual, que se envolve com o Sr. Grey, bilionário, atraente de 28 anos que comanda um negócio multinacional. A diferença é que Sr. Grey tem desejos sexuais um pouco mais diferente, ele gosta que as mulheres sejam sua submissas. Ridículo.
Agora, em 2015, saiu o filme que esta fazendo muito sucesso. Homens e mulheres estão em cheio na fila de cinemas em todo o país, animados para ver, bom, vocês sabem oque. E provavelmente, muitas mulheres vão sair por ai dizendo “Quero um Christian Grey para mim”. Pois é mulheres, prestem atenção no que vocês estão dizendo, até porque, assim como em qualquer outro filme de romance, em que os homens não são nenhum príncipe encantado, nenhum vai ser Christian Grey.
Aqui, neste link, uma psiquiatra conta o porque o Cinquenta Tons de Cinza é na verdade “Tudo Preto”. E eu concordo com ela.
Levando em consideração, que hoje em dia esses filmes são muito manipuláveis, é evidente que muitas menininhas de 14 anos (o filme é proibido para menor de 18, porém, vivemos no Brasil.) vão querer o seu Christian Grey e vão acabar se ferrando. Se o aumento de violência sexual vai aumentar eu não sei, mas que já existem casais que tentaram imitar o casal do filme, existe, e eles não se deram muito bem.
Ao contrário do que eu disse, conheço pessoas que conseguiram terminar de ler os três livros (é, eu não consegui terminar porque o livro me deu nojo, muito nojo), e gostaram muito, até porque no final, o amor fez com que Christian mudasse um pouco com Anastasia. Oque infelizmente, todos nós sabemos que isso não acontece na vida real.
E vocês, gostaram do livro ?! Oque acharam?

Anúncios

3 comentários sobre “Sobre Cinquenta Tons de Cinza

  1. Quando começou a febre de 50 tons de cinza eu até tentei ler e juro que não saí da 13ª página. Porque achei as personagens chatas, a narrativa chata… ou seja, nem cheguei na parte polêmica kkkk – O que eu penso sobre o tema? Li Marques de Sade, tive pesadelos por semanas, porque a filosofia dele é extremamente convincente e isso me deu nojo, acho que isso me vacinou contra o tema.
    Essa coisa de fêmea submissa, e apanhar para ter prazer – não rola. Se um cara me fala que tem prazer em causar dor sim ele é um psicopata e não quero nem pintado de ouro.
    Então concordo plenamente com Cinquenta Tons de Cinza é na verdade “Tudo Preto” – Violência física ou psicológica nunca serão coisas românticas – e tentar romantizar isso é uma afronta ao bom senso.

    1. Exatamente. Eu não sei como a ideia de ser submissa entra na cabeça de uma mulher. Eu fico imaginando, como alguém que leu o livro ou assistiu o filme deseja ter um Christian Grey ?! É uma coisa que não entra na minha cabeça!
      Concordo com você, é psicopatia!
      Obrigada por me visitar, volte sempre! Beijos !

Deixe o seu comentário ! :D

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s